Escrevo este texto pensando em todas as novas mamães que possivelmente lerão. Ele é totalmente dedicado ás novas mamães aí fora. A todas as novas mamães que se sentem esmagadas, como se estivessem passando por um rito de iniciação, e acreditem, estão! As novas mamães que sentem tropeçar no processo tão delicado de cuidar de um ser totalmente e completamente dependente delas. As que estão em estado de choque pela grande quantidade de tempo que demandam os bebês.

Eu passei por isso também. eu estou aqui para dizer que eu sobrevivi a estes primeiros anos de julgamento, (há! Pensou que não tivesse ninguém olhando, não é?) sempre estão.

Ás vezes temos a impressão que não vamos sobreviver , ou pelo menos manter a sanidade intacta. E você pode estar achando que você é a única mãe lá fora, que não pode lidar com isso.

Eu estive lá também, achando isto! Se quiserem entender mais sobre depressão pós-parto cliquem neste link  http://bit.ly/2cvPDnF

 

Ter um bebê será tão difícil quanto foi emocionante. Eu perdi contato com meus amigos. Ganhei um monte de peso amamentando (quando todo mundo me disse que o contrário iria acontecer!)

Eu tive pouca ou nenhuma paciência com as pessoas ao redor principalmente meu marido, (principalmente devido à privação do sono), e ok, quanto a isto, mas na época eu não sabia! Eu queria tempo para mim, mas nunca conseguia. Cheguei ao fundo do poço muitas, muitas vezes.

Mas não começou a ficar melhor depois que os primeiros anos se passaram.

Não ficou até a minha filha ter uns 3 anos e eu finalmente comecei a me perceber mais forte mentalmente e fisicamente. E com isto quero dizer que eu era capaz conversar com pessoas sem se preocupar se o meu filho estava engatinhando em direção a um local perigosamente alto, verificar suas fraldas / calças constantemente ou cuidar para ela não comer a comida do cachorro quando eu não estava olhando. Comecei a lembrar das coisas que eu queria fazer, interesses que eu queria explorar.

Em um nível físico, levou alguns anos antes de eu sentir como se meu corpo era meu novamente após o parto, amamentação, flutuações hormonais e de peso.

Eu realmente gostaria de estar aqui escrevendo que o momento pós parto em que você consegue se colocar nos trilhos é rápido, mas é algo que não é verdadeiro. Leva tempo e não é pouco.

É essencial que falemos umas com as outras bem honestamente. Muitas novas mães sofrem de depressão pós-parto grave e precisamos ter conversas honestas sobre todo o stress que cuidar de um novo bebê pode trazer. Os anos da criança pode ser um momento terrivelmente confuso também. Há sempre uma algo diferente acontecendo com eles, avanços, saltos, picos estranhos ou algum tipo de comportamento que precisa ser identificado. Isto é normal no desenvolvimento da criança.

Querer Discutir questões reais envolvidas com com a maternidade não significa que estamos sempre reclamando. É que nós mães da rede materna, partilhamos tudo, é porque não partilhamos o nosso cansaço e nosso desespero? Pode ser um pedido para o conforto e consolo.

A maternidade pode ser muito gratificante. Ele traz presentes de alegria e riso. Mas a realidade é que as coisas podem ser difíceis,cansativas,imprevisíveis, irritantes e às vezes assustador. Dedicar a sua mente, corpo e espírito para o seu filho é um empreendimento que tudo consome. É preciso muito tempo para descobrir a si mesmo após a viagem de dar à luz e os desafios que se seguem.

Conhecer a si mesmo como uma mãe leva-o a um nível mais profundo. Você vai saber mais do que você é capaz e ter uma melhor compreensão de quais são seus limites.

E isso não quer dizer que tudo se tornará super fácil uma vez que você sai da bolha do bebê / criança. Uma vez que seu bebê se torna uma criança e posteriormente um adolescente, será muito mais desafiador mentalmente. Acreditem, de novo eu estive lá (hoje meus filhos têm 18,14 e 4 anos).

Mas haverá tempo para você em algum ponto abaixo da estrada. Há uma luz na extremidade do túnel.

Eventualmente, você vai ser capaz de ler aquele livro que você comprou há cinco anos, assistir essa série no Netflix que você está morrendo para ver, ou até mesmo ser capaz de dormir por 6 horas diretas no dia. Talvez você possa iniciar aquele plano de exercício, que tanto desenhou na mente.

É difícil se sentir como se não há tempo para você. Mas ele virá.

Para cada mãe que está lutando com o início da amamentação e quer começar a soluçar enquanto lê este texto isto é para você. Para cada mãe que sente o total desamparo, a irritação de ter um bebê chorando há duas horas, e com nenhuma idéia por que seu bebê está chorando – isto é para você. Para cada mãe que quer correr para fora da porta da frente gritando porque a roupa e os pratos continuam se empilhando e sua criança não vai tirar um cochilo – isto é para você.

Chega aí. Você não está sozinha.

Um beijo da mamãe Andressa💙