image
Olá queridos/as leitores,uma das coisas que vocês sempre irão ler aqui no meu blog,são textos que falam aos nossos corações de mães,e Laura Gutman é a minha escritora e mensageira do coração predileta.Acompanhem o texto:
babysaudavelNunca é tarde 😊😉
Um dia qualquer aparece um mestre, um livro, um amigo ou um pensamento que muda o curso de nossas arraigadas crenças. Dentro desta virada pessoal, o que fizemos com nossos filhos não nos agrada. Hoje não faríamos o mesmo. Nós mudamos. Mas o que não podemos mudar é o passado.
Pois bem, chegou o momento de reconhecer que já não nos cabe em nosso ser interior uma modalidade antiga, baseada no preconceito ou no medo. Talvez fossemos exigentes demais com nossas crianças, crendo que fazíamos o correto, mas distantes de nossos sentimentos amorosos. Quem sabe nós os maltratamos sutilmente. Nós mentimos para eles e hoje são pouco confiados. Nós menosprezamos seus sentimentos. Exigimos obediência e nos responderam com rebeldia. Fizemos ouvidos surdos as suas reclamações e já agora eles não nos escutam.
Os anos passaram e queríamos rebobinar a vida como um filme para fazer as coisas de outro modo. Pois bem, há algo que sim é possível se fazer hoje: nós nos darmos conta. Logo, falar sobre isso com nossos filhos. Inclusive se tem dois anos. Ou cinco. Ou quatorze. Ou sessenta anos. Pouco importa. Nunca é tarde. Sempre é o momento adequado quando humildemente geramos uma aproximação afetiva para falar de alguma descoberta pessoal, de uma ansia, um desejo, ou de novas intenções. Para uma criança pequena é alentador escutar a sua mãe ou ao seu pai pedir-lhe desculpas, comprometendo-se a oferecer maior cuidado e atenção. Para um adolescente é uma extraordinária oportunidade, falar com algum de seus pais em intimidade respeitosa nunca antes estabelecida entre eles. Para um filho ou filha adultos é uma porta aberta para formular-se perguntas pessoais. Para um filho maduro é tempo de conforto e de profunda compreensão dos ciclos vitais.
Qualquer instante pode ser a ocasião perfeita para compartilhar a mudança que alguém decidiu assumir. Não há lição mais virtuosa que compartilhar com os filhos o “dar-se conta” e a intenção, a firme intenção de se tornar a cada dia uma pessoa melhor. Definitivamente, para um filho é extraordinário encontrar-se com a simples e branda humanidade dos pais que buscam seu destino a cada dia. texto Laura Guttman