1. Porque é importante encontrar sua aldeia ou sua tribo.Como meu primeiro post aqui no meu novo blog,eu quis começar com um tema que acredito ser essencial à todas as novas mães,baseada no provérbio africano “É preciso uma aldeia para educar uma criança”.

Já que não somos a maioria das mães pelo menos,profissionais do ramo,podemos sentir que as batalhas diárias nos façam pensar que estamos fracassando na criação dos pequenos.Porque o dia a dia,falando sem firulas,e sem pose,meus amigos,é punk!

Mas então como assim?Antes era muito mais fácil criar e educar?Nossas mães e avós eram muito mais competentes?O que quero dizer é que as nossas mães e avós não conseguiam!Porque antigamente,não tão antigamente assim,me baseio por minha mãe por exemplo,ela teve ajuda da minha avó,minhas tias,primas e etc.

Era tipo uma aldeia mesmo (risos),então por muito tempo elas tiveram ajuda da família inteira para ajudá-las,isso era cultural,antigamente as pessoas mais tradicionais até ficavam chocadas ao ouvir que alguém criaria o filho longe da família toda,sem irmãs,mãe,tias por perto.

E essa rede de apoio,faz toda a diferença mesmo. Pude apesar de morar longe da minha mãe e minha sogra,contar com essa rede de apoio delas em todos os meus três partos. Não sei o que teria sido de mim sem esse apoio delas.É lógico que depois de um tempo você toca o barco da sua casa e rotina sozinha,mas esse comecinho é muito bom poder contar com alguém para fazer algumas trivialidades para você.

Outra forma de você encontrar uma tribo,ou formar uma tribo,é na sua vizinhança.

Você pode marcar encontros de brincar na pracinha do seu bairro,ou juntar-se a grupos de mães,mesmo pelo facebook.O que importa é não se isolar com a cria,e procurar compartilhar experiências com a criação dos filhos,essas trocas são enriquecedoras e pode ajudar muito.Vocé vai ver que aquele erro bobo que você cometeu com seu filho,é muito mais normal e muitas outras mães passam por isto,lembre-se que a criação de filhos está repleta de segundas chances,então é sempre tempo de tentar algo novo ou uma abordagem diferente com eles.Quem sabe conversando com as mães da sua “tribo”você não descobre?Espero que este primeiro texto faça muitas mamães terem vontade de formar uma rede de apoio em que nós mesmas e nossos filhos serão os maiores beneficiados.Encontre sua tribo!