img_0339Uma recém mãe tem muitos desafios a enfrentar em sua nova rotina. Lidar com choro, privação de sono dependência de outro ser em sua pessoa, mudança diária de rotina e tantas outras coisas…
Existem alguns fatores na vida dessa mãe que interfere diretamente no comportamento do bebê, deixando-o agitado, estressado, choroso e é nessa hora que a mãe precisa contar com tudo e qualquer coisa que possa lhe ajudar, e uma dessas coisas é o sling.
Antes de conhecer o sling, vamos conhecer os principais fatores que irritam um bebê.
Os mais óbvios são: fome, frio/calor, fralda suja, sono e/ou cansaço excessivo.
Alguns fatores não muito conhecidos pelos pais, mas muito importantes: saltos de desenvolvimento, picos de crescimento, interferência da extero gestação na vida do bebê.
I. Picos de crescimento são os estirões de crescimento que todo bebê passa (não, eles não crescem cada dia um pouquinho.
II. Saltos de desenvolvimento: Saltos de desenvolvimento são as fases que o bebê desenvolve uma nova habilidade, essas fases (picos e saltos) podem alterar o comportamento do bebê, deixando-o mais agitado, assustado com mais/menos apetite, mais grudadinho na mãe, com sono agitado; isso tudo acontece porque os bebês não sabem lidar com a novidade e querem testar essa nova habilidade a todo o momento, inclusive dormindo rsrs.
III. Extero-gestação é um conceito do antropólogo Ashley Montagu, popularizado pelo pediatra Harvey Karp, a teoria considera os três primeiros meses de vida uma gestação fora da barriga, acredita-se que o bebê humano não nasceu com o cérebro desenvolvido a ponto de o bebê humano ter certo grau de independência (como os outros mamíferos), se o cérebro estivesse desenvolvido como deveria o corpo não comportaria o final da gestação e o parto. Nos três primeiros meses é fundamental que os pais simulem alguns cuidados semelhantes a vida intra-uterina. Estes são:
 Contato pele a pele;
 Simulação da posição fetal com a cabecinha nas mãos e o corpinho nos braços do carregador;
 Som estático, aquele chiado, barulho de rádio fora do ar, secador, aspirador, sons parecidos com o de dentro do útero;
 Balançar, pois dentro da barriga são balançados o tempo todo,
 Amamentação em livre demanda, bebê tem a necessidade de sucção muito forte, isso os acalma, além disso, eles chupam dedos desde que os tem hehe.
Voltando ao assunto, vamos entender o que são os slings e como eles auxiliam na criação de nossos bebês!
Sling é um carregador ergonômico (que respeita a posição natural do corpo), dando sustentação adequada para o carregador e o carregado. Existem vários modelos de carregadores (inclusive não ergonômicos), alguns modelos não podem ser usados em RN’s e alguns RN’s (e carregadores) se adaptam a modelos específicos.
Além da praticidade pois, o sling permite que o carregador tenha as mãos livres, também proporciona aconchego e acolhimento ao recém-nascido. Na fase de picos, saltos e extero-gestação o sling vai de encontro com quase todas as necessidades do bebê.
Nele o bebê tem colo, calor, cheiro, segurança, som do coração, balanço, ou seja, tudo que um bebê gosta, com o sling é preciso apenas amarrar e o contato pele a pele faz o trabalho de acalmar o bebê.
Antes de comprar um sling certifique-se de que o produto é de qualidade, que respeita a ergonomia do corpo, invista também numa consultora atualizada e bem informada.
Slingue!!!

Por Paula Assis,da página Doulices de Paula Assis